segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Meanwhile em Sao Domingos

A alguns anos atras eu perdi minha prima. Ela foi embora desse planetinha apos complicacoes ao dar a luz a segunda filha. Dentre as fases do luto que eu experimentei -- a sensacao de que perder minha prima era de uma injustica sem tamanho -- foi a que mais me baqueou. Ela era uma mulher linda por dentro e por fora. Eu senti  muita raiva por muito tempo por te-la perdido.

Ela era suave, carinhosa e tinha profundo respeito pela natureza. Ela tinha um senso do que era ecologia mesmo antes dessa palavra ser usada la nos confins onde ela morava. Para ela se aventurar nas grutas da Terra Ronca, escalar o Morro do Moleque, escarafunchar a vazante do Rio Sao Domingos, era tambem uma forma de proteger. Fazer trilha pelo cerrado significava que ela iria catar o lixo deixado por gente mesquinha e porca demais para pensar que aquele pedaco de chao era digno de ser pensado e protegido.

Ela foi embora. Muito dela ficou. Ficou a irma Joana, que como ela, arregaca as mangas e faz. A cidade de Sao Domingos carece de tudo. A cidade sempre aparece no noticiario local, ora por causa dos frequentes roubos a banco ( um oferecimento do fato da cidade fazer limitrofe entre os Estados da Bahia e Goias), ora por causa e sempre por causa da roubalheira na prefeitura. Da nojinho ler sobre Sao Domingos. Da pena ver uma cidade ao pe de uma serra tao majestosa nao ter ruas em que se possa trafegar sem cair nos buracos.

E neste cenario que Joana luta para tirar o lixo dos arredores da cidade, mas principalmente do lago que cerca a cidade. Eu eu fico de ca com o coracao aquecido vendo que ela abriu mao de finais de semana com os filhos para limpar a cidade. Ela acredita que a cidade e' dela, dos filhos dela, do pessoal que ela nasceu e criou juntos e tambem da irma dela que se foi. Ela convoca o baile todo a pensar a cidade e aquele cerrado lindo como prioridade.

Eu nao posso deixar de conectar o que ela esta' fazendo com o que as meninas e meninos estao fazendo em Sao Paulo ao ocupar as escolas que o governo quer fechar. Os dois eventos aquece muito nossos coracoes.


Eu deixo aqui as fotos.
*Esse computador nao fala portugues. Desculpe a falta de acentos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário