sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Coerência

Vejamos. Ela tem uma irmã que foi mãe solteira ainda bem jovem. E sabemos o quão cruel é ser mãe solteira nas cidades do interior. As pessoas são cruéis. Ser pobre, sozinha e com filho para criar. A dignidade só chegou a essa moça quando ela foi contemplada com uma casa. O programa Minha Casa, Minha Vida lhe deu uma casa e a chance de recomeçar. Nunca mais ouvir das pessoas que ela trouxe um diploma da capital --- e por diploma, leia-se filho. Nunca mais ter de ouvir das pessoas que ela é uma mulher perdida --- e por perdida, leia-se fez sexo antes do casamento e ainda engravidou.

É só entrar em casa, sua casa, passar a chave na porta e deixar gente fuxiqueira e má lá fora. E ela vota no PT.

Mas eu não quero falar sobre ela. Quero falar sobre a irmã dela. Irmã de vida mais ajeitada. Passou fome assim como toda a família mas casou bem. Ela não vota no PT. Ela anda fazendo campanha para o outro candidato.

Ela tem um primo que fez intercâmbio pelo Ciência Sem Fronteira. Ele passou um ano na Europa com tudo pago pelo programa CSF. Ele não é branco, veio de família paupérrima e nem em sonhos a família imaginava ver um filho estudar no exterior. Aconteceu por causa do programa CSF. Mas ainda assim a prima de vida mais ajeitada não votará no PT.

Eu fico procurando aqui e ali uma chama de coerência na decisão dessa mulher não votar no PT. Porque tem de fazer sentido, né? Eu acho que ela sofreu algum apagão mental pra não ver o óbvio. Meu marido acha que ela é mau-caráter mesmo.





Um comentário:

  1. o que faz esse povo endireitar depois que sobe um pouquinho na vida? nunca vou entender

    ResponderExcluir