quarta-feira, 31 de julho de 2013

Cacarecos de plástico

Eu não quero viver a vida juntando cacarecos. Eu não quero viver uma vida toda cuidando para que ninguém use as minhas tupperware. Eu não guardo o batom que ganhei para ser usado, quem sabe, em uma ocasião especial. E se essa ocasião especial nunca chegar a acontecer? E se eu não ver que a tal ocasião especial está passando, aqui, agora, bem na minha frente, mas, cega, não vi? Não que eu esteja com pressa. Não é isso, mas vou usar, testar, provar, aplicar, sentir, olhar, tudo agora. Vou por a roupinha nova no meu filho hoje. Vou fazer aquela foto neste momento, mesmo que o momento envolva tempo nublado e cara de choro. Vou usar o gadget novo. Trazer flores do mercado. Falar para o cara que eu amo, que eu o amo, mesmo se amanhecermos de cara emburrada. E mesmo nos dias de cansaço, com meu corpo doendo, colocarei os pratos não-mais novos na mesa, farei as unhas, esfoliarei meu corpo até sentir que pequenos rituais restauram dias conturbados. Eu sei que você quer todos se sentindo miserable, just like you. Você diz não a qualquer tentativa de felicidade. Qualquer tentativa externa. Seja remédios, terapia, meditação, um sorriso, comida caseira, abraço afetuoso, uma blusa que lhe cai bem. Continue arremessando seus dramas no rosto daqueles que estão do seu lado. Cuide para que eles nunca use suas tupperware. Delete suas redes sociais e nos prive de fazer parte de sua vida. Afinal, maturidade não vem com os anos. Segure a mão da pessoa errada e culpe o mundo inteiro por sua vida. Quando a decência, a classe, a capacidade de parar de olhar o próprio umbigo, a generosidade voltar a fazer parte de sua vida, me procure. 

4 comentários:

  1. Uau! Começou fofo e terminou num tapa!
    (saudades)

    ResponderExcluir
  2. Teu texto : indignação amorosa. Dessas que a gente gostaria de usar como um presente, um pingente, um sino alucinante preso no gesto inexistente de quem "segura a mão da pessoa errada e culpa o mundo inteiro pela própria vida". Valeu !

    ResponderExcluir
  3. Uia, que sensacional esse texto, apenas amei. E adoro que você seja essa do texto.

    ResponderExcluir