quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Permissão negada

Cheguei na minha cabeleireira e pedi um corte igual ao da Halle Berry. Claro que ela não quis fazer tão short. E não fez mesmo. E disse para eu amadurecer a idéia. E fez um channel estruturado abaixo das orelhas.

Eu voltei para casa pensando porque diabos ela se recusou a fazer o corte que eu queria.

Uma amiga no Twitter cogitou que talvez a cabeleireira teria ficado com medo de um processo caso eu me arrependesse do corte e caisse no choro. Um amigo cabeleireiro disse que talvez a cabeleireira ficou constrangida em fazer um corte tão radical em outra profissional. (Hi, meu nome é Mari e eu corto, toso e pinto since 1999). Minha irmã acha que eu sou cabeção (concordo!) e que a cabeleireira viu que o corte da Halle não ficaria bem em mim.

Mas o que mais me chocou (eu ainda me choco!) foi ouvir de uma mourão de porteira.

"...aquele cabelão...tão bonito...seu marido deixou cê cortar?"


- Pausa.

Respiro fundo e decido não falar nada, não xingar, nem esbravejar, nem consultar que ano eu estou vivendo, nem escrever um tratado sobre machismo,nem perguntar minha mãe se ela e a criatura dividem a mesma árvore genealogica for sure, nada...

Decido que na próxima ida ao salão vai rolar um corte Emma Watson meets Halle Berry e que sacarei meu fone, farei fotos minuto a minuto sobre o corte e enviarei para ela.

Ou ainda dá para ensinar truques novos a (insira aqui seu animal preferido) velho?





A foto aí abaixo é só para ilustrar o momento de total desconforto com a pergunta fofa da fofa. E pensar que eu não pedi ao marido permissão para cortar o jubão. Aff!






[Brasil, 4 de Setembro de 2005]

6 comentários:

  1. Você e seu marido fazem um casal tão bonitinho ^^
    Cara,cabeleireiro é uma das profissões que estarão eternamente na minha hate list.O que me espanta é que ela podia ter dito simplesmente:Não vou fazer,por favor procure outr@ profissional"
    Né?Tão mais simples.
    Mas tenho uma dúvida:Você pagou pelo corte mesmo ela não tendo feito o que você quis?

    ResponderExcluir
  2. Opa, eu sou cabeleireira, tá? Hahaha! Eu comecei a trabalhar num salão como secretária e resolvi fazer o curso. Trabalhei 10 anos nessa área de beleza.

    Enfim, a minha cabeleireira é ótima mas não fez o corte que pedi, cara. Eu não coloquei no post (devia ter colocado) que ela fez o channel e disse para eu pensar mais, amadurecer a idéia de radicalizar e voltar lá dentro de uns 20 dias que 'refaz' o corte.

    Eu concordei até porque conheço a estrutura do meu cabelo. Vai ficar lindo com o corte da Halle mas a manutenção de um corte curto é feita todo mês. Daí vou gastar para caramba (pago 45 dollares aqui) com o corte curtinho. (Chicagoland é caríssima nesse tipo de mão de obra aliás, os EUA todo).

    Beijos procê!

    *pois é, eu e o vermelho formamos uma grande dupla. hihihi

    ResponderExcluir
  3. Só um comentário: você é muito linda.
    :-)

    Bjs,
    Rita

    ResponderExcluir
  4. Ai Mari! Que linda você! Olha só... o melhor que você poderia ter feito, você fez. Porque até onde eu sei o cabelo é SEU, né?! ¬¬

    ResponderExcluir
  5. noooooossa! igual a mulher que comentei no meu ultimo post: perguntando se eu nao aceitava o convite dela de ir a igreja porque meu marido nao deixava hahahahahahhahahaha esse mundo, viu...

    ResponderExcluir
  6. Vocês são fofas demais! Obrigada pelos elogios. *muah procês todas! Quando eu tiver de bode vou fazer post com fotos antigas e fotoshopadas só para ler os elogios.


    Luciana, dá nem para acreditar que nisso, né? E no seu caso, a pessoa nem perguntou se vc é religiosa e talz já vai inferindo que vc 'é de Jesus'.

    ResponderExcluir