sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Denied

Minha cunhada foi internada na quarta-feira com dores abdominais. Ontem soubemos que o cancêr (isso tem acento onde, jezz?) atacou o estômago, fazendo um buraco no orgão (buraco é uma palavra péssima para descrever mas é a única que me vem a mente). Os médicos estão naquela embromação dizendo que necessitam de mais testes para ter certeza do que realmente está ocorrendo no corpo da minha cunhada. Eu sempre me agarro as minhas primeiras impressões e, o que eu sinto não é nada confortável. São pensamentos estranhos tomando conta da minha cabeça. Eu tento espantá-los, o que não é dificil quando se tem que entreter Ethan mas, eles estão aqui me perguntando como vai ser quando tudo chegar ao fim. Minha maior preocupação é com minha sogra.Quando a gente perder Ms. CB, perderemos também Mrs.DB. Pedir para ela ser a mesma depois de perder uma filha é cruel. Mas como ela vai se comportar no final? Ela tem lutado bravamente para a filha ter a melhor vida possível. As vezes ela fica com raiva porquê a filha está na festa e não está comendo direitinho. As vezes ela me diz que está na hora de deixar Ms. CB ir. Que ela tem de aprender a deixar a filha ir embora.

Como tudo está estranho e fora do lugar, meu marido está em denied. Ele não quer enxergar a situação da irmã com clareza. Ele nem quer pensar sobre isso. Ele tem feito planos de passar uma temporada no Brasil na empresa onde ele ajudou a montar. Antes eu ficava tentando extrair dele alguma informação nova sobre o estado da irmã e agora ele faz de conta que pode passar uma temporada no Brasil trabalhando enquanto eu visito a familia. Isso seria ótimo se tudo que escrevi aí acima não existisse.


Eu me recuso a ler sites de relatos de familiares com parentes com cancer. Eles não me ajudam. Me deprimem. Mas se eles me fizessem fazer dancinhas ao ler, aí que não faria sentindo mesmo. É tudo baixo astral. É momento de baixo astral. Nada mais faz sentido. Nem escolher uma fantasia de Halloween para meu nênê. Nem ver que a colheita deste ano vai ser perfeita. Nem perceber a relação de amor entre uma fazendeiro e a terra. Não tem beleza mais por aqui.

9 comentários:

  1. É pra essas horas que valem as amigas. Ou talvez seja nessas horas que surgem grandes amizades.

    Somos seres frágeis, linda, frágeis e passageiros. Mas você não tá sozinha, não. Nem ela. Deus tá aí com vocês. E agradeço por dividir sua dor aqui com a gente.

    Beijinho nesse rostinho triste. Fica bem.

    ResponderExcluir
  2. Pra vida ser plena, é preciso saber viver as tristezas intensamente também. Nada mais do que se diga vai ajudar. Só é importante que você saiba que isso é dinâmico. Que isto vai passar e dar lugar a sentimentos diferentes. Mas enquanto não passa, te desejo muita força e muita coragem, pra si mesma e para todos os afetados por isso. Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. cancer eh uma das doenças mais crueis que existem: nao escolhe cor ou classe social. nem idade... vem praqueles que se cuidam 24h por dia. eh como uma loto bizarra. por isso, sinto muito. nao tenho nenhuma palavra que possa fazer voces se sentirem bem, mas saiba que eu realmente sinto muito e nao foi legal ler esse post, saber que voce estah vivendo essa situacao.

    ResponderExcluir
  4. O que dizer para voce numa situação dessa? Nao ha nenhuma palavra que explique, dignifique ou amenize a dor provocada pela morte proxima de alguem que amamos. Acho que o basico voces ja estao fazendo, que é ficarem juntos e dar um força para sua sogra, porque ninguem sofre mais com uma coisa dessas do que uma mae. Beijo, bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, Mari!='\ Que situação... Eu só desejo a você força, viu?! Espero que sua cunhada não sofra mais do que tem sofrido. Que quando chegar a hora, vá sem mais "ais"...='\

    E, se me permite perguntar, qnd ela soube que tinha câncer? Faz tempo, Mari?!=\ E como foi a reação dela?!:/ Imagino que a pior possível...

    ResponderExcluir
  6. Eu li com emocionada a manifestação de carinho de vocês. Muito obrigada! Obrigada!

    ResponderExcluir
  7. Mari, um abraco bem forte pra voce. Apertado, caloroso, longo. Infelizmente, e' so o que posso te oferecer, a sensacao de um abraco amigo.
    Como alguem disse ai em cima, nos somos frageis, muito frageis.

    ResponderExcluir
  8. Vi uma foto recente dela no FB... muito triste. Um abraço forte pra todos vocês aí, estou pensando em vocês. Bjs.

    ResponderExcluir