domingo, 14 de março de 2010

EUA: homens em casa cuidando dos filhos...

Essa é da série 'Coisas que gosto nos EUA'.

Esse é aquele famoso caso do 'aqui não tem empregada doméstica, babás e cada um aprendeu a limpar a própria bundinha pois, mão de obra é cara e blah, blah, blah..'

Explicando: a Lola quando morou aqui listou o fato dos americanos não terem empregados doméstico como uma das coisas que ela mais gostou de perceber na cultura daqui. Ela simplesmente linkou a idéia de país com profunda desigualdade social e com milhões de empregadas domésticas preferencialmente negras x país com baixa desigualdade social com mão de obra cara sem empregados domésticos em que os individuos aprenderam a cuidar de si e não fazem disso um big deal. Claro que a Lola la no blogue dela trata isso de uma forma lúcida e clara, coisa que não dou conta de fazer aqui. Várias vezes ela discorre sobre esse assunto levantando questões importantes para entender desigualdade social e de como ela afeta as mulheres.

Mas, esses dias uma amiga comentou que outra amiga brasileira residente aqui nos EUA, ao chegar ao BR de mala, cuia e meninos para visita a familia, se viu questionada o tempo todo com um - "Nossa, vc não tem empregada doméstica e babá nos EUA!?" Todo mundo, leia-se os brasileiros classe média que pensa que é rica para cima, chocadíssimo com o fato desta amiga que mora nos EUA com a família ter se adaptado a uma coisa super comum aqui e que diz muito sobre o tipo de sociedade que o BR tem de lutar para alcançar. Se a novela das 8 ainda ta recheada de empregadas domésticas, serviçais, motoristas e babás em uniformes, imagina como anda a realidade desta sociedade. É facim de enxergar que esta sociedade tem um problemão grandão para resolver. A amiga ficou chateada com as observações que ouviu no BR a respeito dela não ter empregados domésticos ou babás. Eu não fico chateada porque eu sou *grossa e já vou logo jogando na cara a equação de quem se escandaliza de eu não ter babá, empregada doméstica e , gentem!, meu marido não dá ajudinha em casa. Eu divido as tarefas com ele.


Mas daí que eu me deparei com isso aqui hoje e resolvi linkar pois acho que responde um monte de perguntas de amigas e amigos meus lá no BR. Enjoy!



*tenho vergonha de publicar as grossuras candidas que saem da minha boca as vezes...

3 comentários:

  1. Oi Mari. Prazer!
    Menina, eu nao falo mais sobre esse assunto com meus amigos brasileiros. Me cansei de conversar com gente que nao compreende a relacao desigualdade social + ranço excravagista = empregada domestica criando seus filhos enquanto voce trabalha. Eles acham que ta bom assim, que ta justificado.
    A gente perde a paciencia, ne?

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mari! Adorei tua visita no bloguitcho e depois, vindo aqui, teu blog também - vou adicionar no blogroll. Ah, eu continuo no formspring, só que deu pau no link - tô lá como tinalopes, tudo junto. Vou tentar botar de volta. Quanto ao elíptico, faço pelo menos 40 minutos - lá no mostrador diz que esse tempo, indo rapidinho, queima umas 400 calorias. Que coisa, né? Bem, eu vou acreditando. Quanto às coisas da maternidade, é tudo meio chato, também não gosto de tatibitati mas quando vejo tô contando da Nina e ficando cada vez menos rock'n'roll e mais bossa-nova. Blé. Bjk!

    ResponderExcluir
  3. Carla, obrigada pela visita. Eu ja perdi a paciencia tambem em explicar, explicar, explicar...e' uma conta tao facil de fazer, neh?

    bks

    Tina, que honra vc por aqui e ao mesmo tempo vergonha por vcs duas lerem as bobagens que escrevo. Tu fica 40 minutos naquela maquina? Meu Pai!!! Entao vou levar pelo menos uns 6 meses para fazer os 20 minutos indicados pelo meu 'treinador'. To tentando me livrar da barriga que adquiri apos a gravidez. Vou continuar tentando o eliptico mais o Pilates antes de apelar para oracoes e bisturi. Bjs

    ResponderExcluir