quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

F Word e o medo causado por uma palavrinha

Estava numa mesa de bar com aquelas a que chamo de 'novas amigas do lado de ca' quando surgiu na tv do bar imagens da corredora automobilistica Danica Patrick (coisas como a Nascar) e minha amiga T comecou a tecer elogios a beleza da esportista. Ai minha amiga S que com aquela perspicacia toda que lhe e' peculiar replicou ao mesmo tempo que eu que antes de tudo a Danica e' uma grande esportista dentro de um meio altamente machista que e' o automobilismo.

T ficou com a cara meio azedinha e eu juro que nao fiz nenhum discurso sobre feminismo e etc mas nao me contive em replicar que era injusto a Danica ser vista primeiramente como bela e nao como uma profissional sensacional. Ao contrario dos caras que tavam ali disputando a corrida. Nenhum deles teve a beleza como requisito para correr. Eles nao tavam funcionando como objeto de enfeite e sao lembrados pelo desempenho na pista de corrida. Anyway, tudo isso e' so' pra dizer que a amiga T disse na mesa olhando para mim que ela nao era feminista. To bad, so sad pois eu disse na lata que eu sou feminista. Mudamos o papo e fomos nos encontrar com as maridaiadas para jantarmos.

Dai que o marido de T e T tiveram uma discussao e ele chamou ela de BITCH e o negocio ficou feio. T ficou magoadissima e exigiu respeito e um pedido de desculpas. Gente correu para apagar o inicio de incendio entre o casal. E eu fiquei so' lembrando de que existem duzias e duzias de nomes feios para xingar uma mulher e so' existem 5 ou 6 nomes feios para se referir a um homem. Privilegiados esses caras, ne'? Mas T nao e' feminista, nao gosta de feminismos, so' de feminices e deve me achar uma chata de galocha. Uma pena!

Nenhum comentário:

Postar um comentário