terça-feira, 21 de março de 2017

Meu medo

Passa um pequeno filme na sua cabeça. E surge um monte de perguntas. E se a pessoa é pratica como eu, ela comeca a escrever listas insanas que, dependendo do diagnostico, não são o que parecem. Elas são uma tentativa de um plano B. Quando me ligaram da clinica, eu não tinha planos, nem lista, nem nada que se aproveitasse de como eu iria lidar com uma doença. Eu apenas segui as instruções. Eu tomei banho e fiz minha maquiagem. Não coloquei desodorantes, nem perfumes. Segui as regras para ser examinada. De novo. As minhas pernas estavam bambas e minhas mãos estavam frias, mas eu não estava com fome. Isso sempre acontece quando eu estou com fome. Eu estava com medo. Coloquei o radio para tocar Michael Buble. Bem alto. Nao podia me dar ao luxo de escutar meus pensamentos. Devo me vestir para ser internada, ou devo me vestir para uma bateria de exames? Serei internada depois dos exames concluidos? Biópsias doem? Todos sabem que eu não ligo para dor. 

Eu ainda nao criei meu filho. Meu filho só tem oito anos de idade. Eu preciso de mais tempo para criar meu filho. E meu marido é tão doce, tão gentil, tão  lindo. Como diz I. P. "Casameno às vezes é uma merda, mas às vezes é bão ". Eu ainda quero mais tempo com meu marido. Não fiz nada da minha vida. Terei que ir ao Brasil fazer o tratamento pelo SUS pois, moro no pior país do mundo quando o assunto é health care. Todos os assombros passam pela minha cabeça. 

A gente tenta advinhar o que está acontecendo olhando para o semblante da recepcionista, da radiologista, dos médicos. Eles são bons em fazer poker face. Eles usam as palavras com cuidado para não te alarmar. Me perguntaram se tinham casos de breast issues na minha família. Em nenhum momento eles dizem a palavra câncer. Todos sabem que minha familia sofre do coração. Nossos peitos são ótimos! Somos cinco mulheres com seios perfeitos. Só o coração é que derrapa.

No final, eu  estou bem. Eles me reviraram pelo avesso para constatar que a dense tissue no meu peito direito sumiu. Diminuiu. Desapareceu



segunda-feira, 20 de março de 2017

Espera

Obedecam a Marina W. Escutem a Mary W.

O artigo em Portugues: "Trump, os Nerds do 4chan e a Nova Direita dos Estados Unidos" -- Full article in English: "4Chan: The Skeleton Key to the Rise of Trump. 

***
Estica. Respira. Fotografa e espera.







***

(...) conversando com minhas amigas. Conversando sobre tudo. Sobre mudar para o Colorado, sobre eu não ter um trabalho adequado a minha formação escolar, sobre my struggles living in "all-white, very conservative, nearby white-supremacists with Confederate flags on their lawn", sobre o meu casamento ser multiracial (?) e os conflitos que existem neste tipo de casamento, sobre opressão que negros, Latinos, asiáticos, Indigenous people sofrem nos Estados Unidos, sobre o que é SER americano ( Define AMERICAN!!!), sobre as microaggressions que as não-brancas - sofrem no departamento de sociologia da universidade onde elas fazem o doutorado, sobre qual é o país no mundo onde os expatriados - não brancos-  são mais felizes(happiness is overrated)(...)

Estou exausta.








sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Do parir

Eu tomei um café chamado Bon Bon. Hazenult syrup, shots de expresso e algum segredo bem guardado. 

Recebi carinho pelo correio. 



Aqui tem um menino que arruma gravatas em caixa e escreve "bow ties" na porta do armário. Um quarto só para gravatas borboletas. Um sonho bom.

Ele assistiu uns vídeos de um -- YouTuber. Quis comprar a mesma marca de roupas que o YouTuber anunciou no canal. No outro dia ele decidiu que seria um YouTuber. Eu não serei mãe de um YouTuber. Ou celebridade da internet. Ou sub-celebridade da Internet. ou, ou, ou... de uma pessoa cuja profissão é -- modelo!

Aparentemente, crianças e adolescentes estão se relacionando com mundo por meio de YouTubers. Uns emoticons lesados.

Eu não pari pra isso. Sou arrogante. Eu não pari um filho pra ele ser YouTuber. 

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Helio Oiticica, friendship e gente da cidade grande

O Art Institute of Chicago trouxe o Helio.




Nas ruas da cidade o recado esta sendo dado via camisetas.





Nas paredes da casa da amiga:




Se as Cidades Santuarios irão resistir, eu nao sei, mas todos os dias tem gente que se mobiliza.






domingo, 29 de janeiro de 2017

Good Night Stories For Rebel Girls

O livro Good Night Stories for Rebel Girls, de autoria de Elena Favilli e Francesca Cavallo, foi o presente de Natal do menino para a melhor amiga.



 Ele tambem quis um exemplar para chamar de seu. O livro contem estorias de vida de 100 bad ass women. A surfista Maya Gabeira e a poetisa Cora Coralina fazem parte do livro. Todas mulheres reais e fantasticas. A leitura que meninos e meninas precisam muito nesses tempos de caos.



@rebelgirlsbook 


***
E por ultimo:

"First they came for the Socialists, and I did not speak out—
Because I was not a Socialist.
Then they came for the Trade Unionists, and I did not speak out—
Because I was not a Trade Unionist.
Then they came for the Jews, and I did not speak out—
Because I was not a Jew.
Then they came for me—and there was no one left to speak for me."
                                                            Martin Niemöller (1892–1984)






Mulher segura um cartaz no protesto contra o decreto -- do presidente Dumb Cheetos ---que barra a entrada de refugiados e cidadaos de 7 paises. Nao tenho o credito da foto.


Mais sobre o decreto aqui*


sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

O presidente bookworm

No discurso de despendida, presidente Obama disse:

⁃"For white americans, it means acknowledging the effects of Jim Crow didn’t suddenly vanish in the '60s. (...) "Race remains a potent & often divisive force in our society... All of us have work to do."                              
 E sobre os imigrantes: 
⁃"Those Brown kids will represent a larger and larger share of America's workforce."
E ainda por cima, ele eh um leitor voraz.

Enquanto isso, temos um presidente eleito bocudo, cafona, burro, ignorante e violento.

Tacky is tacky! Não tem jeito. 



Chicago


Quando a gente da uma segunda chance para a Windy City, ela não decepciona.

A ordem é não desanimar.




Fotos de minha autoria. Sears Tower.

***
-She walks with a purpose.

Foi o melhor elogio dessa semana.